*
*
Entre em contato
Conversar no Whatsapp
+55 (32) 3217-1501

Este Clipping é uma coletânea de artigos publicados em jornais e revistas sobre os produtos desenvolvidos pela AuE Software

Revista Paisagismo & Jardinagem - Ano 3 Nº 33 - Jun/2003
Revista Paisagismo & Jardinagem - Ano 3 Nº 33 - Jun/2003

Software para Paisagistas
A AuE Soluções trouxe o AutoLandscape 2002, nova versão do software para auxiliar paisagistas a elaborar projetos, fornece um Banco de Dados com mais de 600 plantas além de 2000 fotos e 1100 desenhos.
° Clique aqui para ver a imagem da matéria


Revista CADesign - Ano 8 número 90 - Out/2002
Revista CADesign - Ano 8 número 90 - Out/2002

AutoLandscape 2002
A versão 2002 do AutoLandscape, lançada recentemente, apresenta banco de dados com mais de 600 plantas cadastradas, cerca de 2 mil fotos e 1100 desenhos em formato DWG que podem ser ampliados e personalizados.

A principal novidade de um dos mais populares plug ins de paisagismo para AutoCAD e InteliCAD é a introdução de recursos para desenvolvimento do projeto diretamente no CAD. Dessa forma, torna-se possível, por exemplo, desenhar primeiramente tipologias vegetais como árvore alta ou arbusto baixo para uma apresentação preliminar ao cliente e, depois, especificar qual espécie de planta será utilizada.

O software criado pelo arquiteto Guilherme Motta de Oliveira e distribuído pela AUE Soluções tem agora um controle de visualização de hachuras, além de um cadastro de símbolos para humanização de desenhos e funções para selção de plantas de acordo com suas características. O preço é R$ 980,00.

AUE Soluções tel: (32) 3217-1501
www.auesolucoes.com.br
° Clique aqui para ver a imagem da matéria


Revista CADesign - Ano 8 número 82 - Mar/2002
Revista CADesign - Ano 8 número 82 - Mar/2002

Cresce o uso do CAD em projetos de paisagismo
Projetos feitos nas áreas externas de edificações têm se valido cad vez mais do uso do CAD. Os softwares utilizados nesse tipo de trabalho trazem funcionalidade de análise topográfica, sistemas de coordenadas globais, escalas verticais, totais de volumes e geometria, além disso, alguns aplicativos têm trazido bibliotecas de plantas para harmonização de um projeto paisagístico.

As ferramentas de softwares utilizados em projetos de paisagismo são usadas no mapeamento da área de construção, no planejamento, edição e visualização, assim como na criação de pontos de levantamento topográfico, edição de lotes e no cálculo de volumes e curvas de nível.

O AutoLANDSCAPE, criado pelo arquiteto Guilherme Motta de Oliveira em 1997 - e pela sua irmã, que é doutora em botânica - tornou-se um dos mais populares softwares usados em trabalhos de paisagismo. Ele funciona como um plug-in do AutoCAD e do IntelliCAD, adicionando uma janela a esses programas e facilitando a utilização de vegetação em um projeto. Além disso, oferece um banco de dados com 800 desenhos no formato DWG em 3D, que podem ser ampliados e personalizados.

O aplicativo foi desenvolvido em módulos que especificam vegetação, desenham o projeto, fornecem a documentação do mesmo e quantificam e geram orçamentos. "Os parâmetros de altura e diametro da copa de uma planta, o tamanho de uma muda e o espaçamento de plantio são sugeridos pelo software. Com alguns cliques, é possível "plantar" no CAD e até controlar a adubação dos vegetais", diz Oliveira. O software ainda permite que um único desenho possa ser administrado para a geração de vários outros: o executivo, o de apresentação ou o volumétrico, por exemplo", completa. Além disso, o sistema ajuda na quantificação de mudas, permitindo a confecção de relatórios, exportando dados para o Word e Excel, da Microsoft.

O aplicativo é comercializado pela Grapho. Oliveira diz que o AutoLandscape tem sid utilizado cada vez mais em projetos de paisagismo e de urbanismo. Sua segunda versão, lançada no final de 2000, vendeu 120% a mais que a anterior, colocada no mercado em 1999. A nova versão deve sair ainda neste semestre. Ela será focada na parte conceitual de um projeto, ajudando o cadista nos cálculos de planos de volumes de um terreno.

O AutoLANDSCAPE popularizou-se tanto que cursos ministrados com o plug-in têm se proliferado em capitais nacionais. A CADs, de Porto Alegre (RS) e a CliCAD, de São Paulo (SP) - centros de treinamento autorizados pela Autodesk - têm registrado um aumento significativo de profissionais que sentem a necessidade de trabalhar com o software. "Engenheiros civis, topógrafos, agrimensores, projetistas e desenhistas são os que mais procuram o curso", diz a arquiteta Leisieni Moraes, que ministra o curso na CADs.

O engenheiro agrônomo André Amaral, do escritório Cuesta Jardins de Botucatu (SP), desenhava seus projetos de paisagismo a mão até conhecer o AutoLANDSCAPE. "Desenho muito mal e os primeiros esboços são importantes para se conquistar um cliente. Desde que comecei a usar o software, consegui muito mais trabalho", diz Amaral. Entre os projetos concluídos pelo engenheiro estão o paisagismo do Mc Donald`s de Botucatu, de hotéis e residências na região e de postos de gasolina na rodovia Castelo Branco.

"Mais que ajudar no elemento estético de um projeto paisagístico, o aplicativo e o AutoCAD trazem praticidade, ajudam na manutenção do espaço e auxiliam na criação de efeitos numa área externa", completa.

O AutoLANDSCAPE já está sendo usado em órgãos como a Rede Sarah de Tecnologia da Bahia, Ministério da Aeronáutica, divisão de Engenharia, no Rio de Janeiro e por paisagistas das Centrais Elétricas Furnas.

Além do AutoLANDSCAPE, softwares de CAD são importantes em todas as etapas de um projeto. Verificam o tipo de instalação, quedas de terrenos e calculam assentamento de blocos para que não haja qualquer prejuízo no escoamento de água.

O paisagista Luciano Fiaschi utilizou softwares específicos em projetos do porte do Aeroporto Internacional de Belém (PA). Ele aponta as vantagens de se fazer projetos de paisagismo com auxílio do CAD: facilidade e agilidade nos processos de seleção, na etapa de desenho, quantificação e orçamento de vegetação, na organização das informações de plantas e na padronização dos desenhos, favorecendo o trabalho em equipe e a execução por terceiros. "Além disso, a utilização de softwares de paisagismo melhora a apresentação dos projetos aos clientes", acrescenta Fiaschi.
° Clique aqui para ver a imagem da matéria


Revista Paisagismo & Jardinagem - Fev/2002
Revista Paisagismo & Jardinagem - Fev/2002

Uma mãozinha para os paisagistas
Este software foi elaborado para ajudar o trabalho dos paisagistas. O AutoLANDSCAPE 2000, que é utilizado de forma integrada ao AutoCAD, é um versátil catálogo digital de plantas que possui mais de 800 desenhos (DWG) prontos para serem utilizados no desenvolvimento de projetos paisagísticos no computador. Alem dos desenhos das plantas, o software traz informações sobre as espécies. O produto pode ser adquirido na AuE Soluções pelo telefone (32) 3217-1501. Para obter mais informações acesse www.auesolucoes.com.br
° Clique aqui para ver a imagem da matéria


Revista Paisagismo & Jardinagem - Edição: 08 - Abril/2001
Revista Paisagismo & Jardinagem - Edição: 08 - Abril/2001

Para Desenhar
Lançada na Fiaflora 2000 (Feira Internacional de Floricultura, Paisagismo e Jardinagem), a nova versão do AutoLANDSCAPE incorpora várias novidades que facilitam ainda mais o trabalho dos profissionais que atuam no setor de paisagismo. Este software técnico de paisagismo foi lançado em 1999 e agora conta com cerca de 350 espécies em seu banco de dados. Nesta nova versão ele apresenta cerca de 780 desenhos (DWG) de plantas, as plantas coloridas, elevações e modelos tridimensionais, voltados para a apresentação, além de fazer backup do banco de dados das plantas que são incluídas pelo usuário. Informações adicionais podem ser obtidas através do site www.auesolucoes.com.br ou pelo telefone (32) 3217-1501
° Clique aqui para ver a imagem da matéria